Quem nos quer

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Pobre bailarina entediada

Um tanto empapuçada vivia a bailarina
vivia a bailarina cansada de bailar
a bailarina cansada parece que não vivia
não vivia, pobre bailarina sua sina, dançar!

Como bailarina sorria?
Não sorria a bailarina se sorria sorria triste
sorria triste e sem alegria.

Enfadonha vida, pobre bailarina
mas dantes não fora sempre assim
dantes bailarina bailava alegre
da alegria verdadeira dos que amam
da alegria verdadeira dos livres para amar o que dançam

Tempo passa e bailarina ficou assim...

Muda bailarina, sai da dança vem pro circo
fazer malabarismo e arriscar quebrar o nariz
Muda bailarina sai da dança vem pra lona
vem aqui pra ver se dá pra ser outra boneca nova
vem, muda pra ser feliz...

Um tanto empapuçada vivia a malabarista
vivia a malabarista cansada de seus aros e véus
a malabarista cansada parece que não vivia
Não vivia, pobre malabarista, sua sina...

Muda...
muda e vem dançar
se dançar não agrada vem correr de olhos fechados
se assim não te apetece
então vem fazer poesia
se assim mesmo te entristece
desce do céu bailarina
deixa a lona
volta para os tormentos dos homens...

volta pra tua inconstância

(E Flor voltou)

4 comentários:

valter disse...

qUE GRACINHA!!!!!
ficou bacana biazudaaaaa mas eu preferia a foto peladona mesmo!! kkkkk

martinha disse...

Lindo texto!!! Lindas fotos!!!

Anônimo disse...

Não gostei!!! cadê???
(o texto tá bacaninha)

Lila Cruz disse...

uaaaau!