Quem nos quer

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Eu...

Acho: Que não aprendi nada de verdadeiramente lógico para manter no campo das verdades absolutas por mais de cinco minutos de meus pensamentos.. (acho que penso demais)
Quero: Quero tanta coisa, e sempre quero mais...
Tenho: Bons amigos, uma boa família, um filhote lindo...
Odeio: Nada, não perco meu tempo odiando... Se for o caso, ignoro, mas não odeio.
Sinto saudades: De tantas coisas. Estou sempre olhando para trás
Escuto: música o tempo inteiro, até quando não estou de fato ouvindo nada. A música está na minha mente.
Cheiro: Tudo. Cheiro a mato, gosto de cheiro de flores do campo e de terra. Às vezes maresia, ah, adoro o cheiro do mar. Gosto das pessoas pelo cheiro delas... O olfato é meu primeiro sentido.
Imploro: Não sei, não costumo implorar.
Procuro: perguntas. Respostas são tantas...
Me pergunto: Se quero mesmo saber.
Me arrependo: De não ter ido. De ter ficado. De não ter dito, de ter calado...
Amo: tudo o que me cerca. Por que só me cerco do que amo...
Sinto dor: de saudade, de amor, de cotovelo... (e tenho frequêntes enxaquecas)
Sinto falta: De alguns amigos que deixei passar
Me importo: Com quem se importa comigo. E às vezes até com quem me ignora.
Sempre: cheiro as coisas antes de tocar, comer... Primeiro o nariz, depois o resto.
Não fico: um dia sem pensar em coisas loucas para transformar em contos loucos.
Acredito: Em Deus, em Santa Rita de Cássia, no poder das palavras, mais ainda no poder das ações...
Danço: O tempo inteiro.
Canto: Não muito bem.
Choro: Sim. Mas não na frente dos outros...
Falho: Claro, meus erros precedem meus acertos..
Luto: Pelo que me faz feliz, mas não tenho ideologias.
Escrevo: por que vivo. E vice-versa.
Ganho: sempre!!! (Eu ganho!! Piada interna..)
Perco: Era pra dizer nunca, mas já perdi bastante....
Nunca: digo nunca...
Me confundo: sou confusa por natureza.. deve ser genético
Normalmente sou encontrada: na praia
Fico feliz quando: me abraçam, me beijam, quando me sorriem...
Tenho esperança: às vezes até acredito na humanidade...
Espero: Não muito. Sou impaciente...
Preciso: de muito café
Deveria: parar de beber tanto café
Vi: Muitos pôr-do-sol, mas todos me parecem únicos.
Sou: Uma boba, Chata, romântica...






hoje é dia de Histórias de Gu!

6 comentários:

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Onde se mora? Quer tomar um café comigo?

Abraços!

Ferdi disse...

Que fofo!
Identifiquei com um bocado das suas coisas..

Sylvio de Alencar. disse...

Não citarei nenhuma qualidade (todas são), li como um 'todo' seu (aliás, bem definido!).
Baseado no que li, considero-a uma boa companhia.

Luciana disse...

Você é linda,isso q vc é!
Adorei a postagem

A.S. disse...

Bia...

As revelações que deixas sobre ti, criaram em mim uma enorme expectativa! Adorei...

Beijos!
AL

Lua disse...

Boba, chata e romântica é bem justo para as mulheres!
haha

adorei!