Quem nos quer

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Acho que ele é um sádico, não um calhorda...

Às vezes acho que ele apenas brinca com o meu amor...
Posso imaginá-lo sentado como um menino no chão, no meio do quarto, olhando enigmático o que tem nas mãos. E o que tem é o meu coração. e eu aqui, boneca, sem vida, só à espera daquele olhar...
Imagino que ele joga o coração pra cima com a destreza de um artista de circo. Faz a massa vermelha e pulsante girar no ar duas ou três vezes, num malabarismo débil, depois o deixa cair seguro no bolso largo da camisa...
Às vezes sinto sufocar, é como se ele tomasse o coração e o espremesse entre os dedos, na palma da mão o esmagasse.
Um aperto no peito, uma dorzinha fina, aguda, uma pontada... ai! agulhadas!
Também imagino às vezes ele saindo boêmio pela noite, deixando lá o meu coraçõa esquecido, trancado no escuro de uma gaveta. E eu sinto tonturas, pois tenho medo da solidão a que ele me priva. Ele me deixa em silêncio, não me diz palavra. Me tira também a alma, quando simplesmente inventa de esquecer meu coração...
Sim, ele é um sádico. E deve jogar todos os dias uma partida matinal de squash, bate e rebate meu indefeso coração contra uma parede de concreto. Sinto meu peito acelerado, angustiado, é o medo de cair, de ferir-se, de morrer!!!
Ah, mas às vezes, e creio eu, só pra me manter prisioneira voluntariamente (sim, pois tem o Dom da estratégia) ele o acaricia como um gatinho abandonado o meu pobre coração. Eu o sinto afagar em seus braços, talvez em noites de solidão. É um jogo doce de morde e assopra. Talvez sinta pena de mim, ou culpa por não cuidar tão bem do que tão prontamente lhe dei (sim, eu sei, dei por que quis... e nem me arrependo), e às vezes beija-o de leve e o acalma, ele derrete o meu coração quando me diz "Te adoro minha boneca".
E é assim mesmo que eu me sinto aqui, sem o meu coração, nesse tempo só de esperas...
Daí, assim que a janela se fecha, acho que ele também fecha meu coração no criado mudo, e é por isso que às vezes me sinto tão no escuro...

11 comentários:

Luciana disse...

Q Bonitinho...
Espero que ele(ele existe?) cuide direito deste teu coração, que não o largue solto por aí,pra que não o perca e não venha a se arrepender depois.

Luciana disse...

Achei lindo!
Sabe,as vezes tenho essa mesma impressão.hihihi

Deco Hoppus disse...

o que seria da vida se não fossem as dificuldades e tribulações...

nossa... e quanto sofrimento, parece proposital as vezes (ô vidinha viu).

" a dor que traz o adeus de alguém que vive em meus sonhos, quero estar mais perto dessa luz que é o seu olhar..."

quão distante essa luz não??


beijos.

Duanny!. disse...

Que lindo!
amei de mais o seu texto.
lindo, lindo.
e você escreve muiito!

Deni Maciel disse...

fofo.
sempre tu escrevendo tais lindezas sentimentais "próprias"?
alias saiu 2 postagens iguais ...
quase q comento nas duas kkkkk;;
ótimo fds.
o sol apareceu.
o brasil foi eleito
o faustão perdeu 2,34kg
a portuguesa venceu o.O"
mais uma novela terminou;
o enem foi cancelado . .
NaSceu a filha da ivete...
enfim...FUi
e fiz uma homenagem as olimpiadas 2016 [pra não perder a viagem né...rs.] fui mesmo.

Carlos Medeiros disse...

Mulheres não gostam de homens bonzinhos, isso é certo. Tem de ser pelo menos um pouquinho cafajeste pra agradar uma mulher. .........Há um selo pra você lá no blog.

Heloísa Vilela disse...

Pior é que é por esse tipo de homem que a gente se apaixona...

Lila Cruz disse...

Menina, acho que vc tem muita coisa pra me contar, né?

Clark disse...

quem, um dia, irá dizer q existe razão?

e quem irá dizer q não existe razão?

rs.

Lah disse...

como sempre eu gostei!
e tem um texto seu no meu Blog!

Deni Maciel disse...

e no fim é tudo farinha do mesmo bag aiuhsaiuhsauisas..
abraços
ótima terça
e feliz dia das crianças remelentas e choronas ou não atrasado...
=]